logocomite Comitê de Gerenciamento da Bacia Hidrográfica do Rio Ibicuí logo_govrs_sema Página Inicial Fale Conosco
A água nos une! Decreto Nº 40.226, de 07 de agosto de 2000
Sede: Av Assis Brasil, 42 (Fundação Maronna) | Cep: 97.543-000 | Alegrete | RS

Você está em: » Educação Ambiental

» A importância da água no Brasil.
» Afinal, você é racional ou não?
» CORSAN – Levando a vida até você. Quem é vivo preserva a água.
» 17 ideias para você salvar o mundo.
» Água, dona da vida.
» Águas
» Como você pode ajudar a preservar os recursos naturais e economizar dinheiro.
» Conserve a qualidade da água que a Corsan leva até você.
» Marco Gaúcho das Águas.

ÁGUAS PORQUE SE FALA TANTO SOBRE ÁGUA?
Porque ninguém vive sem a água. Ela é a base da vida e do desenvolvimento humano, é a base da produção alimentícia. Ela é também utilizada pela indústria como insumo na fabricação da maioria dos materiais que utilizamos no dia-a-dia, como papel, tecidos, madeira, materiais de construção e energia. Dependemos da água para tudo e precisamos dela para garantir o que queremos amanhã.

De onde vem a água que usamos diariamente?
As principais fontes de água doce do Brasil e do mundo são os rios e os lagos. Esta água que vem das nascentes, rios e ribeirões serve para abastecer a população, irrigar as lavouras de arroz, permite a produção animal, dá suporte à mineração, é insumo para as fábricas e para a agroindústria e é, ainda geradora de energia.

Qual é a realidade das nossas nascentes, rios e ribeirões?
Infelizmente não é das melhores. Apesar de serem tão importantes, a maior parte das nascentes, rios e ribeirões está poluída, assoreada, com as margens erodidas e desprotegidas de mata ciliar, e sem piavas. Os maiores problemas a se enfrentar para melhorar a saúde dos rios são a poluição pelo esgoto doméstico e a ausência da mata ciliar.

De quem é a responsabilidade de cuidar dos rios e nascentes da região?
Todos os abitantes são responsáveis pela proteção das nascentes, rios e ribeirões, cada qual com a sua atribuição. Cada proprietário ou usuário da terra deve zelar e cuidar da água, não ocupando áreas de mata ciliar e de nascentes, não jogando lixo, esgoto e agrotóxico nos ribeirões e rios. Quem cuida, deve convencer seus vizinhos a fazer o mesmo e denunciar quem maltrada as fontes de água doce. As indústrias devem ter sistemas de tratamento de efluentes em operação constante. Devem, ainda, monitorar a qualidade desses efluentes e criar mecanismos de reúso de água. O poder público também tem uma série de responsabilidades a cumprir.

Qual é o papel do gestor municipal nos cuidados com a água?
A responsabilidade do gestor é criar e promover políticas públicas que orientem as ações da prefeitura (obras, saúde, educação, fiscalização) e que levem cada cidadão a cumprir a sua responsabilidade individual na proteção da água.

O que a prefeitura precisa fazer para cuidar dos rios?
Isso depende de diversos fatores, como a estrutura existente de gestão ambiental, os problemas principais percebidos pela população, as diretrizes (caminhos de ação) estabelecidas para a bacia do Itajaí e, também, aonde se quer chegar, a visão de futuro. O quadro na página seguinte esclarece como proceder, seguindo, a partir do canto superior direito da figura, em sentido horário, até o canto superior esquerdo. Cada caixinha contém uma pergunta e um conjunto de informações como resposta:
*Como está a gestão ambiental no seu município?
*Quais são os problemas ambientais do seu município?

Clientes deste contexto, parte-se para outras perguntas:
*Aonde queremos chegar? Ou, o que podemos almejar como resultado para daqui a cinco anos?
*Que caminhos podem ser seguidos pelo município para atingir o futuro desejado? Ou, as diretrizes definidas em 2007 para a bacia do Itajaí podem conduzir o seu município na busca de soluções para a proteção das nascentes, rios e ribeirões?

Respondendo a essas questões passo a passo, é possível responder à última pergunta:
*O que a sua prefeitura precisa fazer para cuidar das nascentes, rios e ribeirões?

Fonte: Informativo Comitê Itajaí/2008

2013 © Todos os Direitos Reservados.

Comitê de Gerenciamento da
Bacia Hidrográfica do Rio Ibicuí

Avenida Assis Brasil, 42 (Fundação Maronna) - Alegrete | RS
CEP: 97.543-000
Telefones:
(55) 3422-2740 | (55) 9998-5059
Email: comiteibicui@via-rs.net
Design: LVS

COMO PARTICIPAR
» Como Participar
» Programas, Projetos e Ações do Comitê
» Perguntas Frequentes
» Galeria de Fotos
» Balneários

A BACIA HIDROGRÁFICA
» O que é a Bacia
» A Bacia do Rio Ibicuí
» Municípios da Bacia
» Fotos Panorâmicas
» Mapas
» Gestão das Águas
» Relatórios Tecnicos
» Legislação