logocomite Comitê de Gerenciamento da Bacia Hidrográfica do Rio Ibicuí logo_govrs_sema Página Inicial Fale Conosco
A água nos une! Decreto Nº 40.226, de 07 de agosto de 2000
Sede: Av Assis Brasil, 42 (Fundação Maronna) | Cep: 97.543-000 | Alegrete | RS

Você está em: » Serviços Úteis

Serviços Úteis

BOLETINS TENDÊNCIAS CLIMÁTICAS

Perfuração de Poços
- Tratamento de Água
- Previsão do Tempo


BARCAS DO IBICUI – Funcionamento (atualizado em DEZ 2013)
1. Barca do Mariano Pinto – RS 566 – Alegrete- Maçambará
Dias: Não esta funcionando por avaria na embarcação
Horário: Preços:
Telefone para contato:
2. Barca do Passo do Silvestre – Alegrete –Itaqui
Dias: De segunda a domingo
Horário: das 7h ás 19h
Preços: Carros: R$15,00 | Caminhão vazio: R$21,00 | Caminhão carregado: R$25,00
Telefone para contato: 55 99347484 c\ Patrick 55 99855886 55 34331134
3. Barca do Passo das Cachoeiras (Rio Itu) – Manoel Viana - Maçambará
Dias : De segunda a domingo
Horário: das 7h ás 18h
Preços: Carro: R$ 7,00
Telefone para contato: 55 99359318 c\ Vilmar.


CONDIÇÕES DE BALNEABILIDADE
Balneabilidade, O que é?

É o monitoramento da qualidade das águas dos balneários e praias do nosso Estado realizado pela Fundação Estadual de Proteção Ambiental, tendo como base legal a Resolução nº 274 do Conselho Nacional do Meio Ambiente (CONAMA),que classifica a água como imprópria para banho quando está contaminada por bactérias provenientes de esgoto (acima de 1.000 coliformes fecais por 100 ml de água ou 800 Escherichia Coli por 100 ml de água ) em no mínimo duas amostras de cinco analisadas ou quando o valor obtido na última amostragem for superior a 2500 coliformes fecais ou 2000 Escherichia Coli. A Fundação Estadual de Proteção Ambiental executa o projeto balneabilidade desde 1980, anualmente, no período do verão (de novembro a fevereiro), avaliando as condições das águas no litoral gaúcho e praias do interior, nas regiões hidrográficas do Litoral, Guaíba e do Uruguai, para fornecer informações ao público sobre as condições de balneabilidade destas praias.

Nesta temporada, a FEPAM monitora 90 pontos fixos: no Litoral 63, sendo 33 no Litoral Norte, 25 no Litoral Médio, 05 no Litoral Sul, 15 na Região Hidrográfica do Rio Guaíba e 12 pontos na Região Hidrográfica do Rio Uruguai.

No projeto deste ano, 2008/09, incluiu-se a análise de cianobactérias, com o objetivo verificar a ocorrência de proliferação ou excesso de cianobactérias (isto é, floração) em pontos considerados críticos de balneabilidade, que tenham relato de floração ou alto índice de contaminação por coliformes
termotolerantes. As cianobactérias são organismos potencialmente produtores de toxinas - hepatotoxinas, neurotoxinas e dermatotoxinas, que podem levar a intoxicações agudas ou crônicas.

Além da classificação das praias no periodo é apresentada a Evolução das Condições de Balneabilidade do Estado como forma mais clara de demonstrar à população a tendência da qualidade das praias, sendo a
síntese da distribuição das classificações obtidas ao longo dos últimos anos do Projeto. Expressando não apenas a qualidade recente, mas a qualidade que a praia apresenta com mais constância ao longo do tempo. Também, é apresentada tabela com o resultado bruto dos últimos anos.

No Litoral Norte de Torres a Balneário Pinhal, Litoral Médio, nos municípios de Palmares do Sul, e Mostardas,
e na Região Hidrográfica do Rio Guaíba, nos municípios de General câmara, São Jerônimo, Eldorado do sul, Guaíba e Barra do Ribeiro e na Praia de Itapoá, em Viamão, a coleta e análise da água são feitas pela FEPAM, totalizando 44 pontos de amostragem. Nos municípios de São José do Norte, Pelotas e Rio Grande,
localizados no Litoral Médio, a FEPAM contrata os trabalhos da Fundação Centro Federal de Educação Tecnológica de Pelotas (LACE - Laboratório de Celulose e Efluentes) que também analisa Santa Vitória do Palmar, Pedro Osório, Arroio Grande no Litoral Sul totalizando 20 pontos de coleta e análise.

A UNISC realiza as coletas em Santa Maria, Nova Palma, Rio Pardo, Restinga Seca, Candelária e Cachoeira
do Sul na Região Hidrográfica dos Rios Guaíba; em Tapes, Arambaré, Cristal e São Lourenço do Sul no Litoral Médio e nos municípios de Mata, São Vicente do Sul, Cacequi, Dom Pedrito e Rosário do Sul da Região Hidrográfica Uruguai, perfazendo 19pontos de coleta e análise.

A CORSAN este ano, através de seus laboratórios regionais e coordenado pela SUTRA, esta realizando as coletas e análise de água para avaliação das condições de balneabilidade em 07 pontos na Região da Bacia do rio Uruguai. Os balneários analisados pela CORSAN são os seguintes:

- Caverá, no rio Ibirapuitã, no município de Alegrete - Passo do Silvestre no rio Ibicuí em Itaqui
- Praia Rainha do Sol, no rio Ibicuí em Manoel Viana
- Passo das Pedras e Jacaquá, no rio Ibicuí em São Francisco de Assis
- Fernando Schilling,no rio Jaguari em Jaguari
- Ernesto Alves, no rio Rosário em Santiago

Nos casos em que ocorrer interesse das prefeituras em reduzir a freqüência de amostragem em seus balneários visando o retorno mais rápido à condição própria de balneabilidade, é facultado às prefeituras dos municípios envolvidos realizar as coletas/análises, desde que sejam observados alguns procedimentos. Confira a integra aqui.

Fonte: http://www.fepam.rs.gov.br/qualidade/balneabilidade.asp

2013 © Todos os Direitos Reservados.

Comitê de Gerenciamento da
Bacia Hidrográfica do Rio Ibicuí

Avenida Assis Brasil, 42 (Fundação Maronna) - Alegrete | RS
CEP: 97.543-000
Telefones:
(55) 3422-2740 | (55) 9998-5059
Email: comiteibicui@via-rs.net
Design: LVS

COMO PARTICIPAR
» Como Participar
» Programas, Projetos e Ações do Comitê
» Perguntas Frequentes
» Galeria de Fotos
» Balneários

A BACIA HIDROGRÁFICA
» O que é a Bacia
» A Bacia do Rio Ibicuí
» Municípios da Bacia
» Fotos Panorâmicas
» Mapas
» Gestão das Águas
» Relatórios Tecnicos
» Legislação